Futsal

A Escolinha de Futsal INSEF tem a preocupação de trabalhar o Futsal como prática esportiva, além de incluir nossos alunos em competições locais.

Os grupos são divididos por idade e as aulas ocorrem duas vezes por semana.


Serviço e Orientação Educacional

A Orientação Educacional é entendida como um processo dinâmico, contínuo e sistemático, estando integrada em todo o currículo escolar sempre encarando o aluno como um ser global que deve desenvolver-se harmoniosa e equilibradamente em seus aspectos: intelectual, afetivo, social, moral, político, educacional e vocacional. 

O SOE trabalha diretamente com os alunos, ajudando-os em seu desenvolvimento pessoal; em parceria com os professores, para compreender o comportamento dos estudantes e agir de maneira adequada em relação a eles; com a escola, na organização e realização da proposta pedagógica; e com a comunidade, orientando, ouvindo e dialogando com pais e responsáveis. 
O orientador não tem currículo a seguir. Seu compromisso é com a formação permanente no que diz respeito a valores, atitudes, emoções e sentimentos, sempre discutindo, analisando e criticando. Mas o que faz a orientadora educacional INSEF?



Autonomia
 

  • Contribui para o desenvolvimento pessoal do aluno. 
  • Ajuda a escola a organizar e realizar a proposta pedagógica. 
  • Trabalha em parceria com o docente para compreender o comportamento dos alunos e agir de maneira adequada em relação a eles. 
  • Ouve, dialoga e dá orientações. 
  • Organiza dados referentes aos alunos procurando captar a confiança e cooperação dos mesmos ouvindo-os com paciência e atenção. 
  • Estuda sobre o rendimento dos alunos. 
  • Coleta e registra dados dos alunos através de observações, questionários, entrevistas, reuniões e contato com pais ou responsáveis. 
  • Realiza atendimentos individuais, sempre que necessário para análise e reflexão dos problemas encontrados em situações de sala de aula, intervalos, desempenho escolar, pontualidade, cuidado com material de uso comum, relacionamento com os colegas de classes e outros alunos da escola, respeito aos professores e funcionários. 
  • Analisa e avalia os resultados quantitativos e qualitativos dos alunos, das classes junto à coordenação para posteriores encaminhamentos. 
  • Sistematiza o processo de acompanhamento dos alunos, encaminhando a outros especialistas aqueles que precisam de assistência especial. 



 

Objetivos da Orientadora:
 

  • Esclarecer a família quanto às finalidades e funcionamento do SOE. 
  • Trabalhar preventivamente em relação a situações e dificuldades,promovendo condições que favoreçam o desenvolvimento do educando. 
  • Sugerir a direção realização de estudos por profissionais especializados a pais, alunos e professores. 
  • Refletir com os pais o desempenho dos seus filhos na escola e fornecer as observações sobre a integração social do aluno na mesma, verificando variáveis externas que estejam interferindo no comportamento do aluno, para estudar diretrizes comuns a serem adotadas. 
  • Levar o aluno a identificar suas potencialidades, características básicas de personalidade e limitações preparando-o para futuras escolhas. 
  • Garantir o nível de informações a respeito da vida escolar dos alunos. 

 

Orientadora

Christianne de Fátima Soares
christianne@insef.com.br
 


Café da manhã em homenagem aos pais

Eventos 2014


Dia do Estudante

Eventos 2014


Entrega das maletas da Mind Lab

Eventos 2014


Supervisão Escolar


As mudanças pelas quais o mundo passa na atualidade, frente a realidades desafiadoras e complexas, como a questão de responder aos desafios de uma sociedade globalizada, centrada na informação e nas tecnologias, requer da escola o repensar de suas ações de maneira que as práticas pedagógicas estejam em contínua e permanente reconstrução.

O supervisor escolar e os demais participantes desse processo pedagógico precisam esforçar-se para acompanhar as novas características dessa sociedade que se apresenta de forma complexa, dinâmica e desafiadora. 

A leitura que se deve ter da escola hoje é de uma escola singular, porém inserida numa pluralidade e, ao supervisor, compete fazer com que o professor reflita sobre esse fato e aja de maneira tal, que suas ações locais se reflitam globalmente.

A professora Célia de Oliveira, formada em Pedagogia e Pós-graduada em Orientação Educacional, atua no INSEF- Instituto de Educação Fênix como supervisora educacional e tem dentre várias competências, a tarefa primordial de interagir entre direção, pais, professores e alunos, identificando e solucionando impasses que possam vir a prejudicar e/ou comprometer a qualidade do processo de ensino aprendizagem.

Lembrando que a profissional está autorizada pela equipe diretiva da instituição a intervir em situações que demonstrem falta de conhecimento, comprometimento e postura, quer por parte do corpo discente ou docente, e para isso, poderá se valer de recursos múltiplos como: conversas informais, advertências orais, proposta de eventos e ou projetos que venham a dinamizar e favorecer o crescimento e o bem estar de todos.

É papel ainda da supervisora escolar, analisar, sempre em ação conjunta, as contradições existentes entre o fazer pedagógico e a proposta pedagógica da escola. Também é necessário que a mesma aponte e suscite entre os educadores estratégias de prevenção quanto à indisciplina, à violência e outras intempéries que ameaçam constantemente a harmonia dentro de sala, assim como todo  o ambiente educacional e familiar, uma vez que as ações voltadas para a prevenção destas são mais eficazes do que medidas baseadas em mecanismos de intervenção.
 

Supervisora
Célia de Oliveira
celia@insef.com.br